"Era uma vez Dom Quixote"

Neste blog, irá ser postado resumos de cada capítulo do livro "Era uma vez DOM QUIXOTE". Obra de Miguel de Cervantes, adaptada por Agustín Sánchez Aguilar e com tradução de Marina Colasanti.Cada postagem pode receber comentários, por favor sintam-se á vontade. Este projeto é realizado por alunos do Colégio Santa Úrsula, sendo orientado pela professora Maira Véras.


SINOPSE: O livro conta a história de um cavaleiro chamado Dom Quixote de La Mancha e seu fiel escudeiro Sancho Pança,os dois viviam a caminhar pela Espanha á procura de aventuras junto de sua grande imaginação.


BIOGRAFIA:Miguel de Cervantes Saavedra é um romancista, poeta e dramaturgo espanhol. Provavelmente nasceu em 29 de Setembro. Na juventude foge para a Itália depois de um incidente, já tendo publicado quatro poesias. Depois de ter perdido os movimentos da mão, anos depois ficou preso em Argel até 1580. Voltou para a Espanha casou-se com Catalina de Salazar em 1584, morando em Esquivias povoado de La Mancha Miguel se dedicou ao teatro. Em 1605 Miguel publica a primeira de Dom Quixote e a segunda parte vem em 1615.Miguel de Cervantes morreu em 23 de Abril de 1616 em Madrid.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Capítulo 1 - Tremei, gigantes do mundo! - Maria Helena do Nascimento Barros


Neste primeiro capítulo, nós conhecemos Dom Quixote de La Mancha, também conhecido com Alonso Quijano, seu verdadeiro nome. Alonso era um homem de cinquenta ano que adorava ler. Ele lia vários tipos de poemas e histórias, mas Alonso era louco mesmo por livros de cavalarias, que na época dele eram o maior sucesso.

Os livros de cavalarias contavam as grandes aventuras dos "cavaleiros andantes". Tais cavaleiros saíam pelas estradas com uma lança, uma espada e uma armadura, derrotando criaturas perversas e defendendo órfãos e viúvas. Dormiam sonhando com suas lindas princesas e não tinha um só dia em que eles não lutassem.

Inspirado nos personagens desses livros Alonso Quijano se transformou em Dom Quixote. Consertou a armadura e a lnça de seus bisavós, pegou seu fraco cavalo a quem chamou de Rocinante, escolheu Aldonza Lorenzo como sua amada Dulcinéia e partiu á procura de aventuras.
Maria Helena do Nascimento Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário